blogresenhabarata

RESENHA RB #5 | Entre Quatro Paredes

Olá amores!

A resenha de hoje é de um livro com muito suspense, thriller e importante para discussões de violência doméstica/contra a mulher. Vamos lá?

Entre Quatro Paredes • B.A. Paris • Record, 2017 • 266p. • Suspense e Mistério • E-book • Compre aqui

414MnFD4jCL._SX336_BO1,204,203,200_Grace é a esposa perfeita. Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida. Ela é casada com Jack, o marido perfeito. Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar.
Os dois formam um casal perfeito. Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto?
Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.

UM DOS MELHORES THRILLERS QUE LI ESSE ANO!

Entre Quatro Paredes conta a história de Grace, uma esposa aparentemente perfeita e uma mulher destruída. Dividida entre aceitar a sua violência psicológica e a planejar sua fuga para viver com a irmã em liberdade, ela passa seus dias entre disfarçar a dor e planejar jantares perfeitos.

Este livro é um reflexo tão perfeito do que vivemos atualmente que não sei nem por onde começar. Jack, o esposo manipulador de Grace é um advogado de sucesso. Ele é perfeito aos olhos de todos e defende nos tribunais mulheres que sofrem violência doméstica ~ironia do destino~. O seu “papel perfeito” foi usado para atrair amizades influentes da justiça e Grace.

“Eu mal comecei a entender o que Jack sabe desde o início: o medo é o melhor freio de todos.”

O livro se divide entre contar o passado e o presente pelo ponto de vista de Grace, que nos detalha seu romance dos sonhos e o casamento dos seus pesadelos. Quando namoravam, Jack era um perfeito cavalheiro. A mimava de todas as maneiras e era respeitoso. Ele, ao contrário dos demais homens que se relacionaram com Grace, aceitava o fato de sua irmã com síndrome de down precisar de atenção redobrada dela.

Após finalmente alcançar o objetivo do casamento, Grace vê seus dias se tornarem uma prisão. Jack a mantém longe da família, a faz sair do emprego, controla suas roupas, a deixa fora de acesso de computador e telefone e a faz passar fome e sede quando ela faz algo que o desagrada.

“Estou ficando desesperada porque ninguém questiona a perfeição absoluta das nossas vidas.”

Eles vivem em uma casa rodeada de cercas, portões elétricos e janelas com grade. O quarto de Grace não tem nada além de uma cama e até seu banho tem o tempo controlado. Ela não pode sair da linha, caso contrário, não poderá visitar a irmã na escola particular que vive – e que Jack paga.

Eu poderia me alongar mais contando sobre cada detalhe sórdido da narrativa, dignos de nos causar fúria. Mas preciso dizer o quanto esse livro é MARAVILHOSO. A narrativa flui em cada palavra e a alternância entre o passado e presente foram essenciais para compreender cada detalhe. Jack me fez sentir ódio por ele. A autora conseguiu construir no personagem a personificação ideal do homem manipulador e psicopata.

É incrível como B.A. Paris retratou cada detalhe de um relacionamento abusivo: desde a fúria, a tristeza, a angústia e a “aceitação” até o fato de todos ao redor do casal serem cegos sobre a manipulação que Grace sofre.

“Meia hora depois de Jack chegar, ouço os seus passos na escada, depois no piso. A chave gira na fechadura. A porta se abre e ele para sob o batente, meu marido lindo e psicopata.”

Um dos pontos altos da narrativa, pra mim, foi a relação entre Grace e sua irmã. A autora derruba o estigma de que pessoas especiais não são tão inteligentes quanto qualquer outra e que a irmandade é um laço que deve ser alimentado em momentos difíceis. O ponto ruim foi para o aceleramento dos momentos finais. Achei um pouco corrido o desenrolar da situação e senti falta de um epílogo contando um pouco mais sobre as pontas que ficaram soltas.

Porém isso não atrapalhou em nada minha experiência de leitura. Amei cada segundo que senti na pele os rushs de emoção proporcionados pela obra e acho que deveria ser leitura obrigatória para quem adora suspense.

Por último, denuncie a violência contra mulher pelo telefone 180 ou pela Lei Maria da Penha. Ligue até mesmo para o 190 ou procure ajudar a mulher que se encontra em uma situação dolorosa. O silêncio machuca, e pode até matar.

AVALIAÇÃO: ★★★★★

 

Me contem nos comentários abaixo se já leram o livro e não esqueçam de seguir @resenhabarata no Instagram para ver fotos autorais. E comprando o livro pelo link clicável do post você ajudará o blog a crescer!

Um beijo e até logo!

✎ O blog Resenha Barata tem como política interna a produção de resenhas autorais ou colaborativas de livros que custam até vinte reais. Apoiamos uma literatura mais acessível financeiramente e objetivamos que o leitor do blog saia satisfeito de duas formas: economizando e lendo uma boa história. Leia mais sobre nossos objetivos na aba “sobre” do blog.
Anúncios

4 comentários em “RESENHA RB #5 | Entre Quatro Paredes”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s